Comerciante leva socos na cabeça em ação da PM ao ser imobilizado no chão junto com a mãe; veja vídeo

Cena foi registrada nesta quinta-feira (21), em Cantagalo, pela mulher do comerciante, que, segundo ela, reclamou de direção perigosa numa ação da PM no bairro.

Um dos agentes manda mulher apagar o vídeo e tenta pegar o celular.

'Eu quero justiça', diz ela.

Cena foi registrada nesta quinta-feira (21), em Cantagalo, pela mulher do comerciante agredido. Reprodução/Redes Sociais Um comerciante de Cantagalo, na Região Serrana do Rio, levou socos na cabeça durante uma ação da PM nesta quinta-feira (21), enquanto era imobilizado, no chão, junto com a mãe, que entrou na confusão para defendê-lo, segundo a mulher do comerciante, que registrou a cena.

De acordo com Ana Leal, a agressão aconteceu porque Vanilto Martins, de 28 anos, reclamou da direção perigosa dos policiais na rua em frente à padaria da família, no bairro São José, por medo de que alguém fosse atropelado.

De acordo com a PM, os policiais estavam na região para prender dois homens suspeitos de furtar uma moto.

Policiais agridem homem em Cantagalo e esposa da vítima filma tudo As imagens mostram o desespero dela e da mãe de Vanilto.

Ao ver que a ação estava sendo filmada, um dos agentes manda a mulher apagar o vídeo e ainda tenta pegar o celular da mão dela, que se negou a entregá-lo. Segundo Ana, os rapazes que estavam sendo procurados pelos agentes já haviam sido detidos quando a polícia passou em frente à padaria em alta velocidade.

A situação gerou questionamentos dos moradores da localidade, já que não havia perseguição policial e, por isso, também não havia motivo para correr.

Em nota, a polícia militar informou que Vanilto recebeu voz de prisão após xingar os policiais.

Ainda segundo a nota, ele resistiu à condução para a delegacia "sendo necessário imobilizá-lo".

Ana Leal também foi levada para a delegacia.

A Polícia Militar disse, ainda, que um procedimento apuratório foi instaurado pelo comando do 11°BPM para averiguar a conduta dos policiais durante a ocorrência. Indignada, nesta sexta-feira (22), Ana gravou outro vídeo, desta vez, apelando por justiça. Initial plugin text "O carro da polícia veio numa velocidade enorme [...] cantando pneu.

Meu esposo veio desesperado achando que as crianças estavam até na rua, porque se tivesse, tinha pegado, porque não tem espaço, a rua é estreita.

Então meu esposo já veio falando com a Alvina, a mãe dele: 'Mãe, olha só que absurdo o que os policiais estão fazendo passando correndo'.

Nesse momento dois policias já vieram agredindo meu esposo", conta Ana. "Estou chocada até agora, mal dormi de noite [...] Minhas crianças viram a cena toda, foi horrorizante.

[...] Policiais totalmente despreparados.

[...] Eu quero justiça, eu quero a verdade".

A ocorrência foi registrada na 153ªDP.

Categoria:RJ - Região Serrana