Governo do Japão remove o estado de emergência de Tóquio

O país já tinha tirado o estado de emergência de algumas regiões no começo do mês; segundo a imprensa local, Tóquio teve 8 novos casos de infecção nesta segunda-feira.

Abe Shinzo durante entrevista coletiva, em 25 de março de 2020 Kim Kyung-Hoon/Pool/Reuters O primeiro-ministro do Japão, Abe Shinzo, disse nesta segunda-feira (25) que o país vai deixar o estado de emergência em Tóquio e quatro outras áreas, mas que pode voltar a decretar caso a taxa de infecções aumente. Japão suspende estado de emergência na região oeste BC do Japão lança esquema de empréstimo a pequenas e médias empresas O isolamento social foi relaxado na maior parte do país no dia 14 de maio, porque as infecções caíram, mas o governo manteve algumas regiões, incluindo Tóquio, em observação na ocasião. Japão remove estado de emergência em grande parte do país Abe afirmou, em entrevista coletiva, que, mesmo com estímulo financeiro de dois pacotes econômicos, vai demorar para que o país volte ao normal. O Japão conseguiu manter a taxa de infecções sob controle em um mês e meio.

Isso mostra a força do "modelo japonês", afirmou ele. O ministro de economia do país disse que houve aprovação para levantar o estado de emergência em todas as regiões. "O estado de emergência vai ser retirado, e é importante expandir a atividade econômica em fases à medida que estabelecemos uma nova forma de viver", disse Yasutoshi Nishimura said. Tóquio, Kanagawa w Hokkaido serão monitoradas de perto, caso haja flutuações, ele afirmou. Recessão e queda na popularidade A terceira maior economia do mundo conseguiu evitar um surto explosivo.

Houve cerca de 16,6 mil infecções e 839 mortes até agora, de acordo com a transmissora NHK.

No entanto, a epidemia causou uma recessão.

A popularidade de Abe caiu. Uma pesquisa feita pelo jornal "Asahi" mostra que o primeiro-ministro tem apoio de 29%, o mais baixo desde que assumiu, em 2012, e uma taxa de reprovação de 52%. A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, já tinha dito que a capital iria relaxar as restrições quando o estado de emergência fosse removido.

Isso permitirá que bibliotecas de museus reabram, e que restaurantes possam receber clientes até mais tarde.

O próximo passo é a abertura de teatros, salas de cinema e feiras. Tóquio teve oito novas infecções nesta segunda-feira (25), de acordo com a imprensa do país. Initial plugin text
Categoria:Mundo